This campaign is now closed.



Uzbequistão: Vamos defender ativista de direitos humanos Uktam Pardaev

Em parceria com a UITA, o sindicato global para trabalhadores de alimentação, agricultura, hoteleiros, trabalhadores em restaurantes, tabaco e afines
Fórum Internacional de Direitos Trabalhistas e AHRCA Associação para os Direitos Humanos na Ásia Central

Como uma estratégia essencial para continuar a sua utilização sistematica de trabalho forçado, o governo do Uzbequistão assedia, detém, e em alguns casos tortura cidadãos que tentam documentar isso. Uktam Pardaev, um ativista de direitos humanos de cidade Jizzakh e membro de um grupo independente de monitoramento na area de colheita de algodão foi preso no dia 16 de novembro de 2015 para acusações forjadas de fraude, aceitando um suborno, e insulto. Pardaev foi preso durante oito semanas em prisão preventiva. Durante este período policias deixaram ele numa cela úmida e fria com apenas um tapete sujo para dormir, e com pouca comida. Pardaev viu funcionários torturando e maltratando detidos para coagir confissões. Pardaev foi pressionado a confessar e foi espancado fortamente em uma ocasião.
Organizações de direitos humanos em todo o mundo, incluindo a ‘Human Rights Watch’ e Anistia Internacional, exigirem a libertação imediata de Uktam Pardaev. Em 11 de janeiro de 2016, ele foi condenado a três anos de liberdade vigiada, sob o qual vive em sua casa sob constante vigilância pelos serviços de segurança, que também restringem fortemente seus movimentos e atividades. As autoridades também continuam a assediar parentes e amigos de Uktam Pardaev, que foram vigiados, questionados e ameaçados.




Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
info@tiv.uz, abduhakimov@mehnat.uz