This campaign is now closed.



Hungria: Sindicalistas do setor público demitidos em um ataque sem precedentes

Em parceria com a MASZSZ, a maior Confederação dos Sindicatos da Hungria que representa os funcionarios públicos; afiliada à ETUC e a CSI.

Em 13 de janeiro, quatro sindicalistas foram demitidos no meio de uma rodada de negociação salarial. Os representantes sindicais exigiram um aumento salarial justo e comunicarem que os trabalhadores eram frustrados e dispostas a organizar uma greve. Como resposta, o Sr. István Csontos, CEO da empresa responsável pela gestão de resíduos, saneamento e limpeza de áreas públicas na capital, Budapeste, não só demitiu os quatro trabalhadores, mas também trancou eles fora do escritório do sindicato. Dirigente András Király, um dos sindicalistas demitidos é também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais HVDSZ2000 e é dirigente na MASZSZ. O sindicato, com o apoio da MASZSZ e suas afiliadas, continua a procurar uma maneira de resolver este conflito.
É uma medida sem precedentes no sector público, numa empresa pública. Os sindicalistas húngaros temem que uma nova era de práticas antissindicais no país está começando.




Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
fkfzrt@fkf.hu, tarlosistvan@budapest.hu