This campaign is now closed.



Colômbia: Condenar ameaças de morte contra líderes do sindicato da educação

Em parceria com a Educação Internacional, uma federação sindical global de 396 associações e sindicatos em 171 países e territórios, representando cerca de 32,5 milhões de educadorxs e profissionais de apoio.






Em 26 de outubro, ameaças de morte foram enviadas aos 15 membros do Comitê Executivo da FECODE, a Federação Colombiana de Trabalhadorxs da Educação (Federación Colombiana de Educadorxs), assim como ao Presidente da Confederação Sindical CUT e ex-professor e líder da FECODE. As ameaças tomaram a forma de uma coroa de flores funerárias com as palavras "descanse em paz". Dezesseis velas e 16 avisos de obituário com o nome de cada líder sindical visado também foram entregues na casa de Carlos Rivas, secretário para assuntos legais da FECODE.

As ameaças vêm na sequência de ações nacionais lideradas por sindicatos sobre a crise social, de saúde, de educação e econômica do país. A FECODE também está liderando uma iniciativa para promover as escolas como zonas de paz (territórios de paz) através de diálogos comunitários.

FECODE e a Escuela Nacional Sindical registraram 6.119 violações do direito à vida, à integridade física e à liberdade dxs sindicalistas de professores na Colômbia entre 1986 e 2016. Estes incluem 990 assassinatos, 78 desaparecimentos forçados e 49 tentativas contra vidas, além de mais de 3000 ameaças e mais de 1500 deslocamentos forçados.

Tentativas das autoridades de flexibilizar o trabalho, reduzir o âmbito da negociação coletiva e limitar o direito à greve foram emparelhados com uma campanha sistemática de mídia social de difamação e ódio visando a FECODE para tentar silenciar xs professorxs e seus sindicatos.




Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
ebruselas@cancilleria.gov.co, denuncias@fecode.edu.co