This campaign is now closed.



Irã: Pare de prender professoras e professores!

Em parceria com o sindicato global de educação, Education International que tem 396 associações e sindicatos afiliados em 171 países e territórios, e representa cerca de 32,5 milhões de educadores e funcionários administrativos.

Professoras/es e educadoras/es iranianas/os continuam a enfrentar severa repressão por defenderem pacificamente seus direitos.
Pelo menos 15 professoras/es foram presos e muitos outros foram convocados para interrogatório ou ameaças pelos serviços de segurança por sua participação em uma greve pacífica de dois dias convocada pelo Conselho de Coordenação de Associações Profissionais de Professores Iranianos (CCITTA) em muitas cidades do Irã em 13 - 14 de novembro de 2018.
Uma greve semelhante de professores em todo o país em 14-15 de outubro já resultou na prisão de professores ativistas.
As/os professoras/es exigiam salários decentes, educação de qualidade gratuita para todos e o direito de se sindicalizar.
Eles também estavam solicitando a libertação de todos as/os professoras/es já detidos por defender seus direitos.
Em parceria com a Education International, a federação sindical global de professoras/es, lançamos uma campanha pedindo às autoridades iranianas que parem a perseguição e a criminalização de professoras/es ativistas e sindicalistas.




Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
media@rouhani.ir, iran@un.int, secretariat@iranembassy.be, rights@ei-ie.org