Zimbábue: Desista das ações contra as enfermeiras e reintegre-as já!


Em parceria com Internacional de Serviços Públicos - ISP, uma Federação Sindical Global de mais de 700 sindicatos, representando 30 milhões de trabalhadorxs em 154 países e a Associação de Enfermeirxs do Zimbábue (ZINA).

O governo do Zimbábue prendeu 13 enfermeiras que protestavam contra a perda de seus salários e as condições de trabalho. Desde então foram liberadas sob fiança, mas foram demitidas. Com uma taxa de inflação de 1000%, o custo de vida subiu tão rápida que os salários dos trabalhadorxs do setor público estão totalmente desvalorizados.

A Associação de Enfermeiras do Zimbábue (ZINA), com trabalhadorxs reunidos nas ruas das cidades de Harare e Bulawayo, está pressionando para um aumento salarial e a transferência de uma ajudo de custo da COVID-19 já aprovado, bem como o fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Isto foi depois que o governo inviabilizou a mesa de Negociação Bipartite para o setor quando declarou unilateralmente que não se envolveria em nenhuma forma de negociação coletiva durante os próximos três meses.

Apoie a ZINA e as enfermeiras zimbabuenses enviando esta carta exigindo a reintegração de todas, e que o governo desiste destas táticas de intimidação e volta a negociar.


Você pode contribuir! Escreva seu nome e endereço de e-mail e clique em ‘Enviar Mensagem’ no final da página.

Nome:
[obrigatório]
Endereço de e-mail:
[obrigatório]
Seu sindicato/entidade:
Seu país
Digite aqui sua mensagem – ou use a mensagem já existente.


Stop spam!
Digite o número 4439 aqui:

Obrigado


Se deseja receber informações sobre as campanhas que apoiamos e ações urgentes, por favor clique aqui:

Yes:
No:







Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
labourmasanga@gmail.com, enokdongo@gmail.com, munengiwakuda@gmail.com, rights@world-psi.org