Guatemala: Dirigentes sindicais presos por terem negociado um acordo coletivo

Em parceria com o Sindicato Nacional de Trabalhadores (e Trabalhadoras) em Saúde da Guatemala (SNTSG) e a Internacional de Serviços Públicos (ISP), federação sindical global que representa 20 milhões de mulheres e homens trabalhadores que prestam serviços públicos vitais em 163 países.

A Guatemala vem passando por uma crise institucional nos últimos meses que se tornou mais aguda. O governo de Jimmy Morales aumentou sistematicamente a perseguição de líderes comunitários, ativistas, jornalistas e sindicalistas. Luis Alpirez Guzmán o Secretário Geral do Sindicato Nacional da Saúde dos Trabalhadores da Guatemala (SNTSG) e Dora Regina Ruano da mesma organização foram detidos para 10 dias (17-28 de janeiro) por terem assinado um acordo coletivo em 2013. O governo atual está acusando os dois de “abuso de autoridade” porque, aparentemente, o Ministério da Saúde não dispunha de fundos suficientes para pagar o que havia sido acordado nas negociações. Apesar de serem libertados da prisão, os dois líderes sindicais permanecem em prisão domiciliar. Enquanto isso, SNTSG e ISP iniciaram uma campanha urgente para exigir que o governo da Guatemala retire todas as acusações contra Dora Regina Ruano e Luis Alpirez Guzmán e pare com a repressão contra todos os líderes comunitários, ativistas, jornalistas e sindicalistas.


Você pode contribuir! Escreva seu nome e endereço de e-mail e clique em ‘Enviar Mensagem’ no final da página.

Nome:
[obrigatório]
Endereço de e-mail:
[obrigatório]
Seu sindicato/entidade:
Seu país
Digite aqui sua mensagem – ou use a mensagem já existente.


Stop spam!
Digite o número 4039 aqui:

Obrigado


Se deseja receber informações sobre as campanhas que apoiamos e ações urgentes, por favor clique aqui:

Yes:
No:







Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
informacion@secretariaprivada.gob.gt, llopez@vicepresidencia.gob.gt, cuervoboj@hotmail.com, rights@world-psi.org