This campaign is now closed.



XPO: Está na hora de conversar sobre suas práticas antissindicais

Em parceria com a Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes, uma federação global de 690 sindicatos que representam 19,7 milhões de trabalhadoras e trabalhadores em 153 países.






A XPO Logistics, uma das maiores empresas globais de logística, está sob maior escrutínio por seu comportamento anti-trabalhador e antissindical na Europa e nos Estados Unidos. A XPO Logistics e a cultura corporativa tóxica da XPO Europe são difundidas. Em outubro de 2017, Linda Jo Neal, (uma operária de um armazém da XPO Logistics em Memphis, Tennessee), morreu no chão de fábrica depois que a gerência negou ajuda médica por 56 minutos. Nos últimos meses, várias mulheres apresentaram denúncias de discriminação sistêmica de gênero, discriminação por gravidez, assédio sexual e condições perigosas de trabalho. No entanto, apesar da consciência da XPO sobre essas condições tanto do CEO e diretoria da Verizon, quanto dos trabalhadores mesmos e do filho de Linda Jo Neal. Na reunião geral anual nos EUA em 15 de maio de 2018, a XPO se recusou a mudar suas políticas e práticas. Para coincidir com a reunião geral anual da XPO em Europa dia 15 de junho de 2018, pedimos ao CEO da XPO, Bradley Jacobs, e ao Conselho de Administração da XPO para se reunirem com a Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes para resolver os problemas que os trabalhadores enfrentam.




Sua mensagem será enviada para os seguintes endereços de e-mail:
xpoworkersunited@gmail.com, Bradley.Jacobs@XPO.com, Malcolm.wilson@xpo.com, amdesalva@gmail.com, mgj@jesselsoncapital.com, Gena.ashe@xpo.com, Meghan.henson@xpo.com